As cores dos títulos dão o tom da respectiva notícia: verde (boa notícia), amarelo (neutra ou de alerta) ou vermelho (preocupante). Clique sobre o título para acessar o conteúdo na íntegra.

Cientistas brasileiros têm resultado positivo contra o coronavírus com medicamento que combate o HIV 

Uma droga usada no tratamento de pessoas com aids se tornou esperança para o combate à covid-19. Cientistas brasileiros testaram com sucesso contra o novo coronavírus em laboratório o antirretroviral fumarato de tenofovir desoproxila, empregado contra o HIV. Em duas semanas, ele deve começar a ser testado em pacientes de baixa e média gravidade. O tenofovir não faz parte da lista de drogas selecionadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para testes em larga escala no mundo, mas cientistas paulistas descobriram que, por sua composição, ele tem potencial para combater o Sars-CoV-2.

Nova forma de testagem promete acelerar e baratear diagnóstico para o novo coronavírus

Um novo método de testes para a covid-19 pode acelerar diagnósticos e ajudar a Estados e empresas a testar um grande número de pessoas em pouco tempo e com custo menor que dos testes individuais. Criado pela companhia catarinense de biotecnologia Neoprospecta, o método permite testar 16 amostras de uma só vez. São coletadas duas amostras de cada pessoa: uma é testada em conjunto e, se detectada a presença do novo coronavírus, uma análise mais aprofundada é realizada na amostra que indicou a infecção pelo vírus, de modo a evitar falso positivo.

Receber auxílio emergencial sem ter direito a ele pode dar pena de 6 anos de prisão

Criado em abril para atender a população de baixa renda durante a pandemia de coronavírus, o auxílio emergencial de 600 reais também entrou no bolso de muitas gente que não teria direito a ele. Quem fraudou o sistema para receber o dinheiro ou o recebeu indevidamente e não devolveu pode responder criminalmente por isso. Especialistas afirmam que, na hipótese mais grave, a fraude configura estelionato contra os cofres públicos, com pena máxima de mais de seis anos de prisão.

Prefeitura de SP autoriza reabertura de escritórios e concessionárias de veículos

A prefeitura de São Paulo autorizará a reabertura gradual de dois setores da economia: concessionárias de veículos e escritórios. A medida entra em vigor nesta sexta-feira, 5/6. Os dois setores estão entre os cinco que podem reabrir na capital na fase 2 do plano apresentado pelo governo paulista, estágio em que o município se enquadra. “Vamos assinar com dois dos cinco setores. Vendas de veículos e escritórios. Amanhã estará publicado no Diário Oficial a autorização para que eles voltem a funcionar”, disse o prefeito Bruno Covas (PSDB).

Pesquisadores brasileiros avaliam como está o andamento de vacinas contra a covid-19

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, será testada no Brasil. Considerado um dos mais promissores imunizantes, ela já está na fase 3 de testes, em que 10 mil pessoas serão inoculadas para que se avalie a eficácia do produto. Das mais de 70 vacinas em desenvolvimento em todo o mundo, essa é a que se encontra em estágio mais avançado. Gustavo Cabral, pesquisador do Instituto do Coração (Incor) e Lily Yin Weckx, pesquisadora e professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) avaliaram os desdobramentos da busca pela cura da doença no mundo e o cenário do desenvolvimento da medicação no Brasil.

Cantora gospel Fabiana Anastácio é mais uma vítima do Sars-CoV-2 em São Paulo

A cantora gospel Fabiana Anastácio morreu em São Paulo na manhã desta quinta-feira, 4/6, vítima de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ela tinha 45 anos. A nota de falecimento foi publicada no perfil da artista nas redes sociais. Segundo informações divulgadas na página, Fabiana estava internada havia mais de uma semana por conta de complicações decorrentes da doença.

Presidente Jair Bolsonaro veta repasse de R$ 8,6 bilhões para combate a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro vetou o uso de R$ 8,6 bilhões para combater a covid-19. O despacho foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) da quarta-feira, 3/6. A origem da verba está na Medida Provisória 909, de 2019, aprovada pelo Congresso em 12 de maio. O texto extinguiu o Fundo de Reservas Monetárias (FRM), alimentado pelo Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Inicialmente, o governo – cuja política econômica é liderada pelo ministro Paulo Guedes– queria usar a verba para abater a dívida pública. Os deputados, no entanto, haviam destinado os recursos para o combate ao coronavírus.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates