# Copa do Mundo da Rússia – 2018 – Dia 07 # 

Dizem que Deus está nos detalhes, que alguns jogos se ganham no detalhe e até o Rei cantou que detalhes tão pequenos são coisas muito grandes pra esquecer.

O detalhe que está chamando atenção até aqui, pra mim, é a volta do centroavante RAIZ, com destaque para…

diego costa - Rússia 2018, dia 07: viva a volta do centroavante raiz!
Diego Costa, da Espanha: centroavante “raiz” de três gols em dois jogos

Diego Costa. Mais do que raiz, o centroavante que dá catiripapo em zagueiro, que não perde uma boa oportunidade de arrumar confusão, que não tem medo de cara feia e mete medo em qualquer defesa – e que o nosso querido Felipão preferiu não convocar pra levar o Fred, sempre bom lembrar, o cara que tomou 37 caipirinhas de saquê com frutas vermelhas!

Harry Kane, o furacão dos Spurs. Em tamanho e impetuosidade, supera seu antecessor, Wayne Rooney (e também possui um pouco mais de equilíbrio mental para não acumular cartões), tem mais fúria de gol que Alan Shearer e cercado de nulidades, acaba sendo a única esperança britânica.

Lukaku, o Bill da Bélgica! Até aqui, autor do meu gol favorito na Copa do Mundo, finalizando de cabeça um tapa de três dedos do De Bruyne, que é o grande craque da Ótima Geração Belga!

Luis Suárez estava devendo, deixou o dele, gol de centroavante, como sempre! E, embora esteja devendo ainda, sabemos tanto que ele pode entregar mais quanto pode abreviar sua participação na Copa. Tomara que ele saiba domar seus instintos.

E, se falo maravilhas sobre os centroavantes, não há muito o que dizer sobre os zagueiros. Aliás, dos detalhes das conversas saborosas que tinha com meu pai e seus amigos, um deles vivia dizendo: “Por que é que precisa ter zagueiro?” Pensando como torcedor, faz algum sentido. Como goleiro amador, sei reconhecer a necessidade de um.

E o Zagueirão Absoluto ainda não pintou nessa Copa, a despeito da dupla colchonera da Celeste estar ainda inexpugnável. Sérgio Ramos? Sempre bom lembrar que foi no seu “turno de guarda” que A Fúria levou três gols.

Ok, três gols DELE, que se não é um capricho dos deuses, é o detalhe mais impactante dessa Copa. E, à medida que Portugal for avançando, vai ficando dificílimo não reconhecer que essa Copa é DELE: Cristiano Ronaldo, um assombro!

E o último detalhe do dia fica por conta da caneta que o iraniano deu no marido da Shakira. Moisés, o zagueiro facínora que encerrou muitas carreiras, tinha uma frase célebre: zagueiro que se preza não ganha prêmio Belford Duarte!

E eu vou além: zagueiro que se preza não tem tamanho cuidado com o cabelo nem se casa com cantora pop star. A consequência é uma caneta vexatória como foi essa!

Um detalhe tão pequeno de um dia com jogos pra esquecer!

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Randall Neto
Randall tem 45 anos, é brasileiro sem orgulho nem preconceito, com algum amor, sim senhor. Tem dois filhos, torce pela Argentina e ainda acha que dá pra empatar o jogo contra a Itália de 82. Escreve sobre Copas do Mundo desde 2002.