O ano do Goiás nas competições nacionais começa em Aracaju, contra o Sergipe, às 20h30.

A Copa do Brasil é uma caixinha de surpresas, para adaptar o velho ditado do futebol para o principal mata-mata do País.

O Vasco foi a Juazeiro (BA) para enfrentar a Juazeirense e sofreu para empatar, com um pênalti bem mandrake. Isso no finzinho do jogo. Um 2 a 2 bem contestável.

Depois foi a vez do Corinthians, jogando em campo neutro – o Ferroviário (CE) vendeu o direito do mando e o confronto foi em Londrina (PR) – também por duas vezes estar atrás do placar e ficar feliz com a classificação pelo mesmo placar.

Nesta terça-feira, a Aparecidense derrubou a Ponte, num jogo que terminou aos 66 minutos do segundo tempo e com certeza ainda vai render muita polêmica.

Isso sem falar no CSA, o primeiro time de Série A já eliminado – pelo Mixto (MT), um clube literalmente fora de série.

Por que estou falando disso? Porque o Goiás vai estrear e pode acontecer algo semelhante, um sufoco ou até mesmo um vexame total?

Sim, no futebol pode acontecer de tudo e exemplos não faltam. Mas prognósticos são feitos sobre o que pode acontecer mais provavelmente.

E, nesse aspecto, a tendência é de que o Goiás tenha uma noite relativamente tranquila neste estádio aí da foto, o Lourival Baptista, o popular Batistão.

O futebol sergipano nunca teve tradição nacional e seu representante de mais destaque nacionalmente é o Confiança, na Série C. O adversário do mata-mata está na Série D, como o Itabaiana.

Mais do que isso: a fase do Sergipe não é boa. Em sete jogos realizados no ano, cinco derrotas (todos os três jogos pela Copa do Nordeste e dois pelo Sergipano) e duas vitórias (no Estadual). O início ruim já forçou uma troca de técnico. A aposta está no descanso de dez dias desde o último jogo – a derrota para o arquirrival Confiança pela Copa do Nordeste.

Com sua força máxima, um esquema de jogo surpreendentemente já encaixado ainda com poucos jogos na temporada, uma defesa consistente e jogando pelo empate, o Goiás não é favorito: é MUITO favorito.

Em suma: será preciso ocorrer um desastre de grande magnitude para que o Verdão não saia com a vaga na próxima fase da Copa do Brasil. Desastres acontecem. Como se previnem coisas do tipo? Ficando sempre em estado de alerta, sem dar qualquer brecha para o azar.

LINCOLNEANAS

* * * * *  O jogo não terá TV aberta, mas será transmitido pelo Sportv na internet, por meio do site GloboEsporte.com.

* * * * *  Para os sócios-torcedores do Nação Esmeraldina, o Estádio da Serrinha (Hailé Pinheiro) servirá de point para ver a partida e fazer uma forte corrente verde de olho no telão. Cada sócio pode levar um(a) acompanhante e terá direito a duas rodadas de cerveja Brahma. O acesso será pela entrada sul.

 * * * * *  Vai ser interessante ver o Goiás jogar pelos lados do campo hoje, com o retorno de Kevin à lateral-direita e se houver a permanência de Marcelo Hermes na ala esquerda.

75528 ramalho jpg 431x300 - O Goiás não entra como favorito contra o Sergipe na Copa do Brasil
Ramalho, ex-Goiás, está desde 2017 no Sergipe | Osmar Rios

 * * * * *  No elenco do Sergipe, tem uma figurinha carimbada que há dez anos vestia o manto alviverde. É o volante Ramalho, hoje com 38 anos e que está no clube desde 2017.

 * * * * *  Em 2017, dirigido então por Gilson Kleina, o Goiás também estreou na Copa do Brasil contra uma equipe sergipana. O adversário foi o Itabaiana e o Verdão ganhou por 4 a 2, com gols de Léo Gamalho (2), Carlos Eduardo e Pedro Bambu.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Elder Dias
Jornalista, servidor federal, ambientalista e esmeraldino por natureza. Buscando sempre aliar paciência de Jó com perseverança de Cafu.