Os dados diários sobre a pandemia foram atualizados pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) às 14h30 desta segunda-feira, 29/6, com 437 óbitos em todo o Estado.

No fim da tarde, porém o painel Covid-19 do Governo de Goiás, em que constam os dados em tempo real, já sinalizavam 467 vidas perdidas.

Ou seja, em menos de quatro horas, houve 30 mortes registradas – o que justifica a preocupação das autoridades com relação à disparada dos números e explica a tomada de posição do governador Ronaldo Caiado (DEM) por novo fechamento de tudo que não for essencial.

No boletim divulgado, houve também o acréscimo de mais de mil casos em relação ao de domingo.

Goiás deve fechar o mês com um número de óbitos que é praticamente o quádruplo do era contabilizado no início do mês, quando havia 124 vítimas.

Em relação ao número de casos, o crescimento é ainda mais alarmante: havia 3.702 confirmações em 31 de maio e nesta quarta-feira já são 23.192 – um aumento de 546%.

Foi baseado nesses números crescentes e também no estudo técnico da Universidade Federal de Goiás (UFG), divulgado em videoconferência na manhã desta segunda-feira que Caiado decidiu fechar tudo o que for competência do Estado.

Ou seja, a ideia é retomar a quarentena como houve em março, desde que os prefeitos também façam sua parte. Em Goiânia, Iris Rezende (MDB) já sinalizou que concorda com o governador. A diferença é que haverá uma abertura após 14 dias e, depois, novo fechamento. Assim continuará até que as coisas se equilibrem.

Goiás segue há quase dois meses como uma das unidades federativas que menos sucesso consegue na tarefa de manter sua população em casa. O resultado é a disparada da doença no Estado, colocando três delas – Rio Verde, Itumbiara e Formosa – entre as dez cidades de médio a grande porte com maior avanço do coronavírus.

A última vez que os goianos ficaram em casa em mais de 50% foi em um já distante domingo de abril, 19/4.

(Foto: Mateus Oliveira / Rádio Bandeirantes Goiânia)


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates