Ao pisar neste domingo, às 17 horas, no gramado do Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, a quinta-feira amarga da Serrinha tem de estar completamente no passado. Não dá para dizer que foi um vexame, mas a decepção é inegável.

Copa do Brasil, agora, só em 2020. Campeonato Brasileiro, só daqui a dois meses. A realidade do momento é o Estadual, vulgo Goianão ou (mais vulgo ainda) Ruralzão.

No Twitter, o esmeraldino Jerônimo Gomide citou o treinador e frasista Celso Roth, que, em sua passagem pelo Goiás, teria dito:

“Pior do que ganhar o Campeonato Goiano é perder o Campeonato Goiano”

Não creio que a torcida discorde. Mesmo com a imprevista desclassificação prematura do torneio nacional, ainda resta em tela que este é realmente o melhor time formado pelo Verdão desde quando tínhamos aqui Ricardo Goulart, Egídio e Walter.

Mas esse conceito está apenas na cabeça do torcedor mais racional. E até este vai ficar abalado em relação ao que deve achar da equipe de Barbieri se houver outro revés, ainda mais contra o principal rival.

Será um jogo diferente para o Goiás, que só encarou o Vila uma vez no OBA. Foi em 2010, com derrota por 2 a 1. Assim como o jogo, o resultado também ter de ser diferente daquele dia, justamente pelo motivo exposto no parágrafo anterior.

Com Léo Sena recuperado e confirmado na escalação, faltaria apenas o treinador esmeraldino dar a vaga na lateral-esquerda a Marcelo Hermes para que o Goiás tivesse seu melhor onze em campo (há controvérsias, claro, quanto ao camisa 9).

Se resolver jogar bola e der pouca importância ao fator campo, tendo a concordar com o presidente do Vila Nova, Ecival Martins: assim como no primeiro turno, o Goiás entra como favorito para o clássico. Apesar do CRB, está na Serrinha, indubitavelmente, o melhor time do momento.

LINCOLNEANAS

 * * * * *  A mudança de treinador no rival é um fator que mais complica (o Goiás) do que ajuda. Geralmente jogadores tendem a querer mostrar mais seu futebol para impressionar o recém-chegado, ainda que ele não esteja à beira do gramado.

 * * * * *  O goleiro Sidão tem experiência suficiente para não se deixar abalar pela falha do último jogo. Mas o fato de não encarar a fúria da torcida esmeraldina três dias depois dela, com certeza, dá mais tranquilidade a seu desempenho. Sorte a ele.

 * * * * *  Como no primeiro turno, aposto na dupla Michael e Kevin. Mas apostaria muito mais se o Goiás fosse mais atuante e ofensivo pelo lado esquerdo.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Elder Dias
Jornalista, servidor federal, ambientalista e esmeraldino por natureza. Buscando sempre aliar paciência de Jó com perseverança de Cafu.