Testar negativo para anticorpos contra o coronavírus não significa que você não esteja imune ao novo coronavírus, de acordo com o mais recente estudo publicado sobre o tema.

A novidade vem do Instituto Karolinska, na Suécia, onde pesquisadores descobriram que, para cada pessoa que testou positivo para anticorpos, duas outras tinham células T, que podem identificar e destruir organismos infecciosos.

Pessoas com essas células T tiveram casos leves ou sem sintomas de covid-19, conforme informou a BBC News.

A questão é que ainda não está claro se isso apenas protege esse indivíduo ou se também pode impedi-los de transmitir a infecção a outras pessoas.
(continua após a publicidade)

Os pesquisadores testaram 200 pessoas quanto a células T e anticorpos. Algumas haviam doado sangue. Outras amostras vieram dos primeiros infectados na Suécia ou de quem regressou ao país após ter se infectado na Itália.

Segundo a BBC News, isso pode significar que alguns têm mais imunidade ao vírus do que pensamos. Ou que os anticorpos haviam deixado seu sistema quando os testes foram feitos.

“Células T são um tipo de glóbulo branco especializado no reconhecimento de células infectadas por vírus e são parte essencial do sistema imunológico”, diz Marcus Buggert, professor assistente do Centro de Medicina Infecciosa do Karolinska Institutet e um dos principais autores do artigo.

Ele prossegue na explicação: “As análises avançadas agora nos permitiram mapear em detalhes a resposta das células T durante e após uma infecção por COVID-19. Nossos resultados indicam que aproximadamente duas vezes mais pessoas desenvolveram imunidade de células T em comparação com aquelas em que podemos detectar anticorpos.”

Outro estudo

Um estudo publicado em junho sugeriu que os anticorpos contra o coronavírus podem durar de dois a três meses quando alguém é infectado pelo Sars-CoV-2.

O estudo foi publicado na Nature Medicine e por ele se descobriu que os anticorpos duravam apenas esse período em alguns pacientes.

Os cientistas ainda estão aprendendo sobre os principais aspectos do vírus, incluindo como o sistema imunológico responde quando a pessoa é exposta.

As respostas, dizem eles, podem ter grandes implicações no desenvolvimento da vacina, incluindo a rapidez com que ela pode ser implantada ao público.

Com informações do Deseret News.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates