As cores dos títulos dão o tom da respectiva notícia: verde (boa notícia), amarelo (neutra ou de alerta) ou vermelho (preocupante). Clique sobre o título para acessar o conteúdo na íntegra.

Vacinas testadas na China e no Reino Unido deixam macacos imunizados com resultados semelhantes

Dois estudos publicados na respeitada revista científica Nature indicam a eficácia de duas fórmulas – uma da Inglaterra, outra da China, com resultados semelhantes – contra a covid-19 em primatas. As vacinas apresentaram resultados positivos em testes de imunização em macacos. Seis cobaias já tinham se curado da doença e foram expostas, novamente, ao novo coronavírus. Os exames indicam que os animais não adoeceram por terem anticorpos desenvolvidos pelo tratamento. Por outro lado, os símios imunizados apresentavam a mesma quantidade do vírus no nariz quanto os espécimes não vacinados usados para controle.

Cientistas dos EUA desenvolvem máscara que brilha em contato com saliva contaminada

Cientistas de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolvem uma nova máscara facial que brilha ao entrar em contato com o novo coronavírus. O tecido tem uma tecnologia que torna a peça fluorescente quando uma pessoa infectada respira, tosse ou espirra, emitindo gotículas de saliva ou fluidos corporais com o vírus. Em outras palavras, se quem a usar estiver doente, a máscara vai brilhar. Mas o brilho não é visível a olho nu – o laboratório usa um aparelho chamado fluorímetro para medir a luminância.

Nações dirigidas por mulheres que tomaram medidas duras na pandemia já colhem benefícios

Além de poupar muitas vidas, algumas nações governadas por mulheres que agiram com firmeza no combate à pandemia começam a colher outros benefícios. O exemplo dessas gestoras – como Angela Merkel, na Alemanha, e Jacinda Ardern, na Nova Zelândia, serviria para outros governantes que precisam de um empurrãozinho extra para atuar com menos hesitação ou para fazer uma injeção mais pesada na economia e em compensações aos cidadãos.

Pesquisadores da Uerj usam aparelho para detectar quantidade de vírus em áreas públicas do Rio

Uma máquina que detecta partículas do ar para saber o nível de contaminação por coronavírus está sendo utilizada na capital carioca. Uma espécie de “catador de ar” com filtros específicos, o equipamento utilizado por pesquisadores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) é capaz de indicar a quantidade de vírus presente no ar. O estudo é um aprimoramento de uma pesquisa chinesa em áreas públicas próximas a hospitais. Com essas informações, será possível definir medidas para cada área da cidade.

Para atrair Centrão, governo federal usa R$ 10 bilhões de verba destinada ao combate da covid-19

O governo federal ofereceu ao Centrão cargos no segundo e terceiro escalão, mas também negociou a liberação de recursos como parte da estratégia para tentar consolidar uma base de apoio no Congresso Nacional. Para isso, editou uma medida provisória (MP) abrindo crédito extraordinário de R$ 10 bilhões carimbados do Ministério da Saúde para ações voltadas ao enfrentamento do novo coronavírus. A publicação foi feita em edição extra do Diário Oficial desta quarta-feira, 20/5.

Demora em fazer lockdown pode ter causado até 54 mil mortes a mais nos EUA, dizem pesquisadores

Em março, se os Estados Unidos tivessem começado a impor medidas de isolamento social uma semana antes, a medida teria tido uma redução de 36 mil vítimas do novo coronavírus. As estimativas são de pesquisadores da Universidade Columbia, que afirmaram também que, se o distanciamento fosse adotado a partir de 1º de março, duas semanas antes do que fizeram os estados mais atingidos inicialmente, 54 mil mortes seriam evitadas. A pandemia já matou mais de 95 mil estadunidenses.

Sem isolamento, Suécia já tem proporcionalmente maior número de mortes em toda a Europa

A Suécia, que optou por não impor medidas restritivas de isolamento social, se tornou o país com maior número de mortes per capita na Europa por coronavírus, nos últimos sete dias. Entre 12 e 19 de maio morreram, em média, 6,25 pessoas a cada milhão de habitantes por dia no país, segundo dados do site Ourworldindata.org. Outra má notícia é que a tática de imunização do rebanho não surtiu efeito: estudo revelou que apenas 7,3% dos moradores de Estocolmo, a capital sueca, desenvolveram anticorpos, enquanto o esperado era de 25%. O resultado mostra números de imunização semelhantes aos de Espanha e França, que adotaram o isolamento e tiveram proporcionalmente menos mortes.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates