Depois da conclusão da primeira rodada da fase de grupos da Copa do Mundo, já dá para ter uma ideia do rumo que cada seleção deve tomar na competição, considerada de “tiro curto”. Justamente por isso, o cenário pode mudar rapidamente, em apenas um lance. Foi o que ocorreu com o pênalti perdido por Messi ou a expulsão do colombiano Sánchez no início da partida. De qualquer forma, estamos aqui para arriscar. Afinal, brincar de gato-mestre é uma das leis não escritas do futebol. Veja avaliações e prognósticos sobre cada uma das 32 seleções.

GRUPO A

Russia Arabia 467x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Rússia 5 x 0 Arábia Saudita | Vitor Caivano/AP

RÚSSIA
Uma estreia surpreendente, mas que também é enganadora, por ter pego a seleção mais fraca de todas. O time tem muitas inconsistências, especialmente defensivas. De positivo para as próximas rodadas, a força valiosa da torcida, que passa a jogar a favor.
Prognóstico: ficará com um honroso 3º lugar no Grupo 1.

ARÁBIA SAUDITA
Um bando de beduínos em campo, sem noção do que está fazendo. Certamente a seleção mais a passeio na Rússia e que precisa melhorar bastante para não sofrer mais duas goleadas.
Prognóstico: os sauditas já devem ter comprado as passagens de volta para Riad.

URUGUAI
Sofreu bastante contra o Egito, como outras seleções mais técnicas contra adversários mais limitados. De qualquer forma, não teve a dupla de ataque Suárez e Cavani, uma das mais poderosas da competição, em um grande dia.
Prognóstico: Deve se classificar com tranquilidade na 1ª colocação.

EGITO
Mesmo sem Mohamed Salah, provou contra o Uruguai ser uma seleção difícil de ser batida, mesmo com deficiências. Se Salah jogar 50% do que pode, vai desequilibrar em favor dos egípcios.
Prognóstico: fica com a segunda vaga do Grupo A.

GRUPO B

Cristiano Ronaldo comemora 241x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Espanha 3 x 3 Portugal | Reprodução

ESPANHA
Mostrou grande poder de recuperação ao virar o jogo contra Portugal com certa tranquilidade. O toque de bola está envolvente como nos melhores momentos de 2010 e proporcionou uma das performances mais consistentes da rodada.
Prognóstico: chega à próxima fase como favorita a avançar, seja qual for o adversário.

PORTUGAL
Cristiano Ronaldo, mais do que ninguém, desequilibrou a favor de sua seleção. Diante de Irã e Marrocos, não se espera que faça menos do que seu desempenho diante dos espanhóis. Comanda uma seleção bem ajustada, que se defende bem.
Prognóstico: com o capitão CR7 em estado de graça, a nau portuguesa pode ir muito longe.

IRÃ
Proporcionou a primeira minizebra da Copa, ao ganhar uma partida em que teve pouquíssimo domínio territorial. E de gol contra. É uma seleção mais frágil do que a de quatro anos atrás, que não fez feio no Brasil, apesar de sair na primeira fase.
Prognóstico: repete o mesmo desempenho de 2014 e sai honrosamente eliminado.

MARROCOS
Sem esperanças viáveis de sobrevivência na Copa desde o sorteio dos grupos, desperdiçou a chance do papel honroso com o gol sofrido no fim do jogo com o Irã. A falta de precisão do ataque foi crucial para o mau resultado.
Prognóstico: sai sem ponto, lutando para não sofrer grandes goleadas de Espanha e Portugal.

GRUPO C

Griezman penalti Austrália 476x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
França 2 x 1 Austrália | Divulgação

FRANÇA
Muito talento individual e pouco sentido coletivo. Contra a Austrália, os franceses repetiram em campo o que se esperava deles, tanto positiva como negativamente. Tornaram difícil um jogo fácil na teoria. Deschamps deve estar arrependido de não ter chamado Rabiot.
Prognóstico: classifica-se tranquilamente, mas vai sofrer a partir das oitavas-de-final.

AUSTRÁLIA
Os “socceroos” de sempre, chegando como zebra e fazendo jogos bastante competitivos. Dificultaram as ações dos craques franceses e, não fosse os recursos tecnológicos, ganhariam um ponto precioso. Nos contra-ataques, podem ser fatais.
Prognóstico: vai fazer jogos equilibrados contra Peru e Dinamarca. É o “underdog” possível.

PERU
Talvez o resultado mais lamentado da rodada. Pelo tempo de ausência da Copa, pela importância-chave da partida, pelas chances perdidas, pelo pênalti para fora. Mas não dá para entender um treinador deixar Guerrero começar no banco de reservas. É como poupar CR7 em jogo decisivo.
Prognóstico: agora ficou muito difícil pensar em vaga. Melhor curtir o momento e ver no que dá.

DINAMARCA
Explorou muito bem os contra-ataques contra o Peru e daí saiu a vitória no confronto fundamental do Grupo C. Não terá vida fácil contra a Austrália e pode até ser surpreendida, mas passaram pela prova de fogo.
Prognóstico: deve ficar com a 2ª colocação da chave.

GRUPO D

Messi penal 523x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Argentina 1 x 1 Islândia | Reprodução Sportv

ARGENTINA
Das tidas como favoritas, é o que se pode chamar de “favorita falsa”. Chegou à Copa destroçada taticamente e provou isso no jogo inicial. O peso sobre Messi, que já era grande, se multiplicou após o pênalti errado contra a Islândia. Ele é o melhor, mas não é mágico.
Prognóstico: Apesar dos pesares, deve se classificar no grupo. Depois é que serão elas.

ISLÂNDIA
Como estreante, já é uma festa a presença na Copa para a seleção da ilha gelada. O empate com a bicampeã mundial, com direito a defesa de pênalti de Messi, é algo fantástico. Tem um sistema defensivo forte e vai vender caro qualquer derrota.
Prognóstico: já fez a festa que poderia fazer e deve disputar o 3º lugar com a Nigéria.

CROÁCIA
Muitos jogadores talentosos, jogadas variadas, setor de criação efetivo e marcação forte. Os croatas estão correndo por fora nas avaliações dos especialistas, mas devem ganhar a mídia com mais força após o jogo com a Argentina.
Prognóstico: classificação relativamente tranquila e uma boa chance de surpreender os hermanos.

NIGÉRIA
É o time mais fraco da chave, ou pelo menos com mais inconsistências no todo. Pesa a tradição de outras Copas, como a memorável campanha de 1994. Mas não têm mais Okocha e Kanu. Perdeu merecidamente para a Croácia. Não tem como esperar muita coisa.
Prognóstico: tem mais dois jogos na Rússia e é só.

GRUPO E

Neymar e Marcelo 450x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Brasil 1 x 1 Suíça| Lucas Figueiredo/CBF

BRASIL
O pachequismo fez o empate da estreia parecer derrota. Muito arrogante pensar que o resultado foi tão ruim diante de uma seleção que é a 6ª no ranking da Fifa. Os próximos confrontos serão certamente mais tranquilos, até pela postura tática dos adversários.
Prognósticos: duas vitórias relativamente tranquilas e a passagem em 1º para as oitavas.

SUÍÇA
Mostrou o ferrolho clássico de sempre. Das 32 seleções, talvez seja a que mais “saiba sofrer”, para dizer uma expressão da moda. O problema é achar o caminho do gol. Agora vai depender bastante de Shaqiri contra os próximos adversários. Jogo-chave com a Sérvia.
Prognóstico: com dificuldade, chegará à próxima fase.

COSTA RICA
A única seleção da Copa que tem como grande estrela o goleiro, Keylor Navas, do Real Madrid. Sua competência contrasta com a fragilidade do restante do conjunto, que até tentou encarar a Sérvia, mas parou na própria limitação e na falta batida por Kolarov.
Prognóstico: perde também os dois próximos jogos.

SÉRVIA
Mostrou muita gana contra os costa-riquenhos e tem jogadores com muita rodagem nos melhores campeonatos da Europa. Isso faz diferença em uma Copa do Mundo. Depois do jogo de estreia, nem precisa dizer que tem a bola parada como um grande trunfo.
Prognóstico: tem ligeira desvantagem no jogo crucial na próxima rodada, contra a Suíça.

GRUPO F

Thomas Muller Mexico 533x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Alemanha 0 x 1 México | Yuri Cortez

ALEMANHA
Está bem aquém do nome e dos títulos que ostenta – e isso não tem a ver apenas com a derrota merecida para o México. O time ainda não acertou em campo um modelo que sirva para criar jogadas sem deixar brechas importantes no sistema defensivo.
Prognóstico: claro que vai melhorar e vai passar às oitavas. Mas precisa melhorar para seguir depois.

MÉXICO
Taticamente, foi a equipe que mais surpreendeu, tanto ofensiva como defensivamente. A jogada de contra-ataque que resulta no gol de Lozano e dá a vitória sobre a Alemanha mostra que existe trabalho atrás da suposta “zebra”. De negativo: os atacantes mexicanos desperdiçam muitas chances.
Prognóstico: tem tudo para chegar em 1º lugar na chave e evitar assim um provável confronto com o Brasil.

SUÉCIA
Com grande dificuldade para finalizar no gol adversário, resolveu a situação contra a Coreia do Sul com um pênalti. Mas precisa de muito mais futebol para superar times com mais desenvoltura como será o caso dos dois adversários restantes.
Prognóstico: fica com o 3º lugar no grupo, nem mais nem menos.

COREIA DO SUL
Com ainda menos intimidade com o gol do que a Suécia, mostra o de sempre das seleções asiáticas: disposição e velocidade, que acaba resultando em precipitação e pressa, apenas. É talvez a mais fraca das seleções coreanas que chegara a uma Copa.
Prognóstico: candidata a sair da Copa sem fazer nenhum gol.

GRUPO G

Lukaku Panama 453x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Bélgica 3 x 0 Panamá | François Nel/Getty Images

BÉLGICA
Não dá para ter muita ideia de uma suposta candidata ao título contra um adversário muito frágil, como é o caso do Panamá. De qualquer forma, o quarteto De Bruyne, Hazard, Mertens e Lukaku mostrou que está pronto para conduzir os belgas de acordo com o muito que se espera deles.
Prognóstico: Copa é Copa, mas o futebol é de primeira linha. Pelo menos até as quartas-de-final será presença garantida.

PANAMÁ
Resistir 45 minutos, um tempo inteiro, ao poderio do ataque belga é motivo de honra para os panamenhos. O 3 a 0 como derrota e resultado final, da mesma forma. A seleção caribenha sabe de seus limites e curte cada momento.
Prognóstico: não tem a mínima chance, nem mesmo contra a Tunísia.

TUNÍSIA
Chegou à Rússia com desfalques importantes – inclusive seu principal jogador, o atacante – e ainda perdeu o goleiro no início da partida contra a Inglaterra. Sofreu o gol, chegou ao empate e foi castigada no fim, quando sua retranca parecia já intransponível.
Prognóstico: Não tem chance de passar para a próxima fase, mas supera o Panamá.

INGLATERRA
Com uma das seleções mais jovens do Mundial, fez uma estreia dramática frente aos tunisianos e contaram com Harry Kane para resolver. O centroavante mostrou personalidade e estrela, mas seus companheiros não pareceram com o mesmo nível de maturidade.
Prognóstico: seguram a 2ª vaga do grupo e devem avançar até as quartas-de final.

GRUPO H

Colombia x Japão 533x300 - Fim da 1ª rodada: avaliação e prognóstico para todas as 32 seleções da Copa
Colômbia 1 x 2 Japão | Reprodução BBC

POLÔNIA
Foi surpreendida por Senegal e surpreendeu quem a assistiu, praticando um futebol abaixo da média e com desacertos no ataque e na defesa, principalmente. Tomou um gol de pelada e complicou sua situação para seguir na Copa.
Prognóstico: Fica na 1ª fase, mais uma vez.

SENEGAL
Com um futebol veloz e determinado, soube explorar as deficiências dos poloneses e alcançou uma vitória mais que bem-vinda. A forma como seus jogadores estiveram focados durante todo o tempo do jogo foi uma boa surpresa, em termos do que se geralmente vê do futebol africano.
Prognóstico: conseguiu a vitória que deve garantir sua passagem de fase. Ficam nas oitavas.

COLÔMBIA
A expulsão de Carlos Sánchez aos 3 minutos de jogo, cometendo pênalti com toque de braço, comprometeu toda a estratégia da Colômbia. De qualquer modo, o acidente serviu para mostrar que a equipe tem potencial mesmo com esses imprevistos.
Prognóstico: puxada por Falcao García e James Rodríguez, deve vencer Polônia e Senegal.

JAPÃO
Pode ser considerado o sortudo da rodada: “ganhou” uma vitória importante para dar ânimo. Mas falta organização e talento à seleção japonesa para se mostrar superior ao ímpeto dos próximos adversários.
Prognóstico: a vitória enganou muita gente, mas não fará o Japão melhor.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates