Mertens deixa time, De Bruyne jogará mais avançado e o gigante Fellaini entra para reforçar o jogo aéreo do time belga contra o Brasil

Não esperem uma Bélgica exposta. Esse foi o recado dado pelo técnico Roberto Martínez com a escalação de sua seleção para enfrentar o Brasil nesta sexta-feira, 6, em Kazan, pelas quartas-de-final da Copa do Mundo da Rússia.

O treinador sacou dois jogadores: o ala Carrasco e o atacante Mertens. Em suas vagas entram o volante Chadli, autor do gol da vitória sobre o Japão; e o meia Fellaini, que no mesmo jogo marcou de cabeça para empatar.

Fellaini goal 284x300 - Escalação mostra Bélgica "retrancada" para enfrentar seleção brasileira
Fellaini ganha no alto e marca o gol de empate da Bélgica contra o Japão | Reprodução Fifa TV

Chadli entra para reforçar o sistema defensivo da equipe, já que Carrasco é visto quase que como um ponta. E Fellaini vai ajudar a tornar o meio de campo belga mais compacto, liberando De Bruyne – considerado o principal jogador da seleção, mas que ainda sem uma grande atuação na Copa – para jogar mais adiantado, como costuma ser em seu clube, o Manchester City, em que é companheiro de Gabriel Jesus e Fernandinho, que estarão do lado oposto hoje.

Em suma, a Bélgica manterá o esquema com três zagueiros (Vertonghen, Kompany e Alderweireld), mas ocupará muito mais seu meio de campo. A saída de Mertens, que vem sendo uma importante arma ofensiva, tira um pouco da agressividade da equipe. Por outro lado, com Fellaini e Lukaku, as bolas alçadas na área serão perigosíssimas para a zaga brasileira.

A Bélgica entra para enfrentar o Brasil com Courtois; Vertonghen, Kompany e Alderweireld; Witsel, Chadli, Meunier, Fellaini e De Bruyne; Hazard e Lukaku.

Martínez, assim, parece optar por esperar o Brasil propor o jogo. Mas que ninguém espere uma Bélgica retrancada: não faz parte do instinto da equipe ficar se defendendo, quanto mais apenas se defendendo. Por isso, as aspas no título. E, também por isso, a expectativa por um grande jogo entre as duas seleções.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Elder Dias
Jornalista, servidor federal, ambientalista e esmeraldino por natureza. Buscando sempre aliar paciência de Jó com perseverança de Cafu.