No sábado, a organização internacional Global Citizen reuniu artistas da primeira linha do pop mundial para o concerto Global Goal: Unite for Our Future (em tradução livre, “Objetivo Global: Unir-se por Nosso Futuro”), para impulsionar ações para o combate ao ao coronavírus em nações e comunidades vulneráveis ​​e populações marginalizadas, incluindo pessoas de cor ou vivendo em extrema pobreza.

A cantora Miley Cyrus levou a sério seu papel de ativista e, para sua apresentação, escolheu uma música-ícone dos Beatles: “Help!”, título de um dos álbuns da banda.

Ela também levou o conceito de distanciamento social muito a sério: realizou sua versão country da canção dos Fab Four em um Rose Bowl completamente vazio.

O estádio, em Pasadena, tem capacidade para mais de 92 mil pessoas. Entre outros eventos grandiosos, foi palco do tetracampeonato mundial de futebol da seleção brasileira, sobre a Itália, em 1994.

As imagens aéreas do gramado deserto, mostrando as letras H, E, L e P em formato gigante deram a sensação de uma mensagem enviada ao espaço sideral. Era o pedido de socorro de um planeta doente.

Miley Cyrus posicionou-se no centro do ponto branco da exclamação gigante, enquanto fazia sua performance.

Veja o clipe da apresentação de Miley Cyrus no Rose Bowl:

Na abertura do vídeo, uma homenagem aos profissionais da saúde do mundo inteiro:

“Dedicada àqueles que estão incansavelmente trabalhando em testagem, tratamento e vacinas para que todos nós possamos estar juntos de novo em lugares como esse estádio vazio”

O concerto Global Goal foi precedido por uma cúpula que levantou US$ 6,9 bilhões em promessas de governos, corporações e filantropos internacionalmente; a cúpula e o concerto fizeram parte da campanha para coordenar o desenvolvimento dos desenvolvimentos médicos para a covid-19 e garantir a todos o acesso aos cuidados de saúde para todos.

“Minha geração está sedenta por mudanças e lidera essa acusação de várias maneiras”, disse Cyrus em um painel à tarde, durante o evento. “Os jovens estão usando suas vozes todos os dias para exigir essa mudança, e especialmente agora nesse ativismo, mesmo que a mudança esteja demorando, queremos que ela leve a mudanças duradouras.

E continuou: “Algo na minha mente estava querendo voltar ao normal, mas esse ‘novo normal’ não pode ser uma volta ao que era antes. Queremos seguir um estilo de vida mais aprimorado e inspirado.”


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates