Não é o Goiás que vai subir para a Série A. É a Série B que está expulsando o Goiás.

Foi a frase da semana que percorreu as redes sociais e os grupos de WhatsApp verdes. Não poderia ter nenhuma definição melhor sobre o momento que a torcida esmeraldina vive, acompanhando ela o desempenho do time e vendo os demais resultados acontecendo.

Mais uma evidência disso ocorreu nesta sexta-feira, com a derrota do Londrina para o rebaixável CRB em pleno Estádio do Café, praticamente enterrando as chances de acesso do clube paranaense.

Isso e tudo o mais que acontece com os adversários fazem com que uma vitória simples contra o Oeste, em Barueri (SP), às 21 horas, deixe o Goiás na Série A ou muitíssimo próximo do objetivo.

Quer outra vantagem? Por ser o último confronto do dia, na metade do primeiro tempo os jogadores alviverdes já estarão sabendo de todos os resultados da rodada. Estarão com a tabela na mão.

Do outro lado, porém, não há nenhuma galinha morta: os paulistas precisam vencer o jogo para eliminar qualquer risco de queda para a Série C, embora o último jogo seja contra o lanterníssimo Boa Esporte (MG).

Para quem se lembra, o Oeste até a metade do segundo turno esteve no bolo que ainda sonhava com o G-4 ao fim do campeonato. Nos últimos dez jogos, empatou oito e venceu apenas um, o que levou a equipe para a parte de baixo.

Nos últimos cinco jogos, porém, os dois times conquistaram o mesmo número de pontos: apenas quatro. A diferença é que o Goiás venceu uma partida (Sampaio Corrêa, em casa) e o Oeste não, mas perdeu também somente uma (Paysandu, fora) – o Verdão foi derrotado três vezes.

Por tudo isso, se eu fosse apostar na loteria sem nenhuma paixão, cravaria coluna do meio com bastante convicção.

A questão grave é que não vejo sangue nos olhos dos jogadores que vestem verde. Contra o Coritiba, parecia que eram os coxas que buscavam a vaga e que eram os esmeraldinos os que não tinham mais nada a fazer no campeonato. Está faltando ao time o que sobra à torcida: coração!

Por isso, o empate é o resultado mais provável do jogo e, sem Lucão e com a defesa que possui, creio que seja até lucro para o Goiás, que assim passaria a depender de uma vitória no jogo final, contra o Brasil de Pelotas (RS).

E, então, teremos de ser dezenas de milhares no Serra Dourada, completando o gás que vem faltando no foguete esmeraldino neste fim de Série B.

Quero estar errado e que estejamos no palco maior do futebol goiano, no próximo sábado, apenas para comemorar a vaga e nos reacostumar com a grandeza que o Goiás merece.

LINCOLNEANAS

 * * * * *  Uma preocupação a mais está no banco do Oeste. Roberto Cavalo é um dos técnicos mais experientes do campeonato e com certeza já orientou sua equipe para explorar as deficiências do adversário.

 * * * * *  Entretanto, o treinador não contará com o goleiro Tadeu, um dos destaques da equipe e que está suspenso. Outro desfalque importante: o meia Rodrigo Souza também não joga.

 * * * * *  Quer um motivo a mais para secar o Vila Nova, além da natural rivalidade? Se o time do Setor Universitário não vencer o Criciúma no Serra Dourada, em jogo às 19h30, o Verdão fica a três pontos da Série A. Ou seja, antes das 23 horas o Goiás pode estar festejando a vaga na Série A!

 * * * * *  Neste sábado, das 15 horas às 16h30, a Rádio Sagres 730 AM fará uma mesa de debate ao vivo sobre o Goiás Esporte Clube. Sob o comando de Charlie Pereira, estarão nos estúdios os esmeraldinos Rodolpho Chinem (engenheiro e grande analista tático), Hélio Torres (professor e de postura bastante crítica) e este blogueiro aqui. Haverá transmissão também por live no canal da emissora no Facebook e YouTube.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Elder Dias
Jornalista, servidor federal, ambientalista e esmeraldino por natureza. Buscando sempre aliar paciência de Jó com perseverança de Cafu.