As cores dos títulos dão o tom da respectiva notícia: verde (boa notícia), amarelo (neutra ou de alerta) ou vermelho (preocupante). Clique sobre o título para acessar o conteúdo na íntegra.

O uso da máscara facial reduz drasticamente o risco de uma pessoa ser infectada pelo vírus da covid-19, demonstra um grande estudo conduzido por pesquisadores norte-americanos. Para chegar à conclusão, os cientistas testaram, em laboratório, a eficiência do dispositivo de segurança e analisaram dados relacionados ao uso dessa estratégia de proteção em diferentes países. As descobertas foram apresentadas na última edição da revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Alívio: Fortaleza começa a registrar dias sem internação de pacientes com síndrome respiratória

Nos últimos dias, Fortaleza, que foi a capital líder em taxa de mortalidade por covid-19 no Brasil, registrou queda no número de internações, infectados e mortos pela doença. A cidade parece começar a descer do platô (situação de pico). No último domingo, 7/6, a capital cearense comemorou algo que não ocorria desde o início de março: um período de 24 horas sem a internação de pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

Neste sábado, 13/6, o governo da Rússia anunciou que em setembro começará a produzir grandes lotes de uma vacina contra a covid-19. Os testes clínicos serão realizados em julho, o registro estatal em agosto e a produção começará em setembro, segundo Tatyana Golikova, vice-primeira-ministra russa. Será uma vacina vetorial baseada no DNA de um adenovírus do tipo Sars-CoV-2. O produto já teria sido testado de forma não oficial com a ajuda de voluntários do próprio centro e todos os pacientes estariam bem e com imunidade ao vírus.

Uma jovem que estava em estado grave e corria risco de morte por covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, recebeu um transplante duplo de pulmões, no que é considerado o primeiro caso do tipo nos Estados Unidos durante a pandemia. O transplante foi realizado em Chicago e o  hospital não divulgou a identidade da paciente, descrita como “uma mulher de origem hispânica na casa dos 20 anos de idade” que teve os pulmões destruídos pela covid-19. Segundo o cirurgião, era a única chance de sobrevida dela.

Briga dos sabões em pó: Omo ganha batalha na Justiça contra o Tixan que prometia “matar o vírus”

A Justiça de São Paulo determinou que a Química Amparo Ltda, fabricante do sabão em pó Tixan-Ypê, suspenda a comercialização do produto e recolha das lojas as unidades que estão no mercado, por dar a entender que o mesmo teria eficácia contra o novo coronavírus, por não existir comprovação científica do fato. A ação foi movida pela Unilever, fabricante da marca Omo, que alegou concorrência desleal pois a publicidade rival teria a capacidade de alardear os consumidores. A embalagem do produto em questão possui uma arte chamativa com um texto dizendo que o sabão “combate e mata o vírus”.

Taxista que perdeu o filho para doença se revolta com deboche de negacionistas ao ver protesto

Marcio Antônio do Nascimento Silva caminhava pela orla de Copacabana na manhã da quinta-feira, 11/6, para espairecer. O taxista de 55 anos cumpre o ritual solitário, de máscara, desde que perdeu o filho Hugo aos 25 anos, vítima da Covid-19, em 18 de abril. Na praia, se surpreendeu ao ver um homem derrubando, aos berros, as cruzes colocadas na areia pela ONG Rio de Paz, simbolizando cem covas rasas, em protesto pelas mortes na pandemia. Homens debochavam da homenagem, diziam que a praia era espaço público e que o protesto estava “criando pânico”. Márcio se revoltou e recolocou as cruzes no lugar.

Brasil ultrapassa o Reino Unido e chega à vice-liderança em número de vítimas da pandemia

O Brasil superou nova marca trágica nesta sexta-feira, 12/6: agora é o 2º país em número absoluto de mortes por covid-19, só atrás dos Estados Unidos. Foram 909 óbitos nas últimas 24 horas, com o acúmulo de 41.828 vítimas, segundo o Ministério da Saúde. O ex-vice-líder, o Reino Unido, tinha então 41.566 mortes, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins. Na taxa de mortalidade no Brasil (óbitos por 100 mil habitantes), o índice brasileiro é de 19,9, à frente da Alemanha (10,6) e bem à frente da vizinha Argentina (1,7), mas ainda em 15° lugar no ranking mundial.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates