O engenheiro eletrônico Maurício Féo ganhou notoriedade no início do mês passado ao apresentar em vídeo, para explicar como se propaga uma pandemia, um modelo exponencial com um desenho de vitórias-régias dentro de um lago.

O sucesso de didática fez o vídeo viralizar e o engenheiro ser chamado a conceder entrevistas para programas jornalísticos de alcance nacional, como o Em Pauta, do canal por assinatura Globonews.

Agora, Féo elaborou novo vídeo para demonstrar como a observância do distanciamento social no Brasil, a partir da segunda quinzena de março, poupou e está poupando vidas – talvez dezenas ou centenas de milhares, a depender da adesão.

Os gráficos mostram claramente como as curvas de evolução da pandemia no Brasil foram abrandadas, em comparação a outros países, a partir da adoção da chamada “quarentena”.

O engenheiro demonstra que, caso as medidas de distanciamento não tivessem sido tomadas, o cenário em um país que já tem tantos problemas de saúde pública e desigualdade social seria certamente muito mais catastrófico do que o que já ocorre.

Veja o vídeo:

Atualmente, Maurício Féo é doutorando pelo Instituto Nacional para a Física Subatômica (Países Baixos) e trabalha no Centro Europeu para Pesquisas Nucleares (Cern), em Genebra (Suíça).

Como ressalta no vídeo, ele apresenta sua visão da curva a partir de sua área de conhecimento, o que não abrange, obviamente, toda a complexidade de uma pandemia, fenômeno estudado, em sua essência, pela área de epidemiologia.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates