Uma descoberta de cientistas britânicos do Instituto Francis Crick, do King’s College London e do Guy’s and St Thomas’ Hospital pode começar a explicar o porquê algumas pessoas se mostram mais vulneráveis à covid-19.

Eles constataram que os pacientes que evoluem para a fase mais grave da doença parecem ter números extremamente baixos de uma célula imune chamada célula T, que “limpam” o corpo de infecções.

Um ensaio clínico avaliará se um medicamento chamado interleucina 7, conhecido por aumentar o número de células T, é capaz de ajudar na recuperação dos pacientes.

O grupo examinou células imunes no sangue de 60 pacientes de covid-19 e encontraram uma aparente queda no número de células T.

Em uma gota de sangue de microlitro (0,001 ml, ou um milésimo de mililitro), adultos saudáveis normais têm entre 2 mil e 4 mil células T, também chamadas linfócitos T. Os pacientes de covid-19 que a equipe testou tinham entre 200 e 1,2 mil/microlitro.

Manu Shankar-Hari, médico de cuidados intensivos do Guy’s and St Thomas’, disse que cerca de 70% dos pacientes com covid-19 que observa em terapia intensiva chegam com 400 a 800 linfócitos/microlitro.

“Impressão digital”

Os pesquisadores dizem que essas descobertas abrem caminho para que eles desenvolvam um “teste de impressão digital” para verificar os níveis de células T no sangue, o que poderia fornecer indicações precoces de quem poderia desenvolver a doença de forma mais grave.

Além disso, o caminho parece oferecer a possibilidade de um tratamento específico para reverter esse declínio das células imunológicas, já que, quando os pacientes começam a se recuperar, o nível de linfócitos também começa a voltar ao normal.

A interleucina 7 já foi testada em um pequeno grupo de pacientes com sepse e comprovou aumentar com segurança a produção dessas células específicas.

“Esperamos que [quando aumentarmos a contagem de células] as infecções virais sejam eliminadas”, diz o médico Shankar-Hari. “Como intensivista, eu cuido dos pacientes que estão extremamente mal e, além dos cuidados de suporte, não temos nenhum tratamento ativo direto contra a doença.

Com informações da BBC.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates