Com a pandemia do novo coronavírus, as unidades de saúde de Goiânia têm vivido uma rotina de dias tensos. São servidores estressados, muitos tendo de se afastar por problemas de saúde decorrentes do quadro psicológico.

No Centro de Saúde da Família (CSF) da Vila Itatiaia não tem sido diferente. E nos últimos dias isso ficou potencializado, com o aumento do número de casos no bairro – que perdeu um morador para a covid-19, o soldado PM Ubirajara Sales – e em toda a região.

Nesta semana, a unidade teve a informação de que uma servidora de seu quadro está com suspeita de caso positivo para covid-19.

A situação preocupa, já que outras pessoas do quadro do CSF – que tem mais de 30, no total – tiveram contato com ela e estão inseguras quanto à própria condição de saúde para ir trabalhar.

A principal queixa dos profissionais da saúde que trabalham no CSF Itatiaia é a diferença entre a expectativa e a realidade do trabalho da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no que diz respeito à testagem de quem está na linha de frente.

Profissionais de saúde deveriam ser testados pelo menos a cada 15 dias, pela natureza da função que desempenham e, naturalmente, para trabalhar com mais segurança e tranquilidade.

No entanto, segundo servidores, só houve testes na unidade do Itatiaia nesta semana – e por sorteio. Apenas cinco servidores tiveram seus exames realizados.

“Está um ambiente muito tenso. Para ter ideia, estamos com apenas uma enfermeira, as outras três foram afastadas por questão de saúde mental”, contou ao Estádio das Coisas uma servidora.

No que depender das condições de estrutura da SMS, parece que pouco poderá ser feito para uma testagem no nível necessário.

A secretaria diz estar “tentando conseguir testes para todos os seus servidores”, mas admite ser impraticável ter testes rápidos a cada duas semanas: “Para valer a pena o teste rápido, teria que testar todos de duas em duas semanas. E isso não temos condição de realizar: é muito esforço, muito material, muita equipe”, diz trecho da nota da secretaria.

3 contaminados no CSF São Judas Tadeu

A situação também não é boa no CSF São Judas Tadeu, que tem três profissionais de saúde da unidade com teste positivo para o novo coronavírus.

A SMS confirma a informação e diz que “já foram enviados testes para todos dessa unidade”, o responsável por essas coletas é o Distrito Sanitário da região.

Veja a íntegra da nota da Secretaria Municipal de Saúde, repassada por meio de sua assessoria:

A testagem dos profissionais de saúde é feita através de inquéritos onde é feito um sorteio para isso. Já foram realizados dois inquéritos na região norte e bairros vizinhos, sendo que na primeira só havia testes para fazer em três pessoas de cada unidade. Foi então feito o sorteio de titulares e suplentes, caso o titular não quisesse fazer ou estivesse ausente. No segundo inquérito havia uma maior quantidade de testes, foi feito o sorteio para 5 de cada unidade. As unidades onde houve surto entre os profissionais, todos esses foram testados. Entre as Unidades estavam: Vila Regina, Ville de France, CSF Guanabara I e São Judas Tadeu.
Não há confirmação de uma médica contaminada no CSF Itatiaia. No São Judas Tadeu tem 3 casos confirmados de profissionais com covid-19 e já foram enviados testes para testar todos dessa unidade, o responsável por essas coletas é o Distrito Sanitário da região.
Em relação a essa primeira testagem na Unidade CSF Itatiaia, essa não foi a primeira, estamos tentando conseguir testes para todos. Mas o que é realmente eficaz e o que estamos tentando garantir é a testagem dos assintomáticos com o RT-PCR [exame padrão ouro para covid-19]. Não adianta testar todos uma única vez. Para valer a pena o teste rápido, teria que testar todos de duas em duas semanas. E isso não temos condição de realizar: é muito esforço, muito material, muita equipe.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates