* As cores dos títulos dão o tom da respectiva  notícia: vermelha (preocupante), laranja (neutra ou de alerta) ou verde (boa notícia). 

Vacinas para covid-19 serão testadas em 2 países da Europa já a partir desta semana

No Reino Unido, o Imperial College de Londres e o Hospital Universitário de Southampton, estão arregimentando voluntários para participarem dos primeiros testes em humanos de uma nova vacina contra o novo coronavírus. Já a Alemanha autorizou os primeiros ensaios clínicos de uma vacina contra o novo coronavírus. A droga que será testada em pacientes voluntários foi desenvolvida pela empresa alemã Biontech em parceria com a gigante americana Pfizer.

O número de mortes por covid-19 em todo o planeta de segunda para terça-feira foi de 4,9 mil, segundo informações divulgadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). É o primeiro dia com menos de 5 mil óbitos nas duas últimas semanas. O novo coronavírus fez mais de 160 mil em todo o mundo, com um total de 2,4 milhões de casos registrados, 50 mil deles notificados também de segunda para terça. Esse número diário também é bem menor que o recorde, registrado no último dia 11, de 90 mil novos infectados em 24 horas.

Brasil faz primeiro teste em massa para tentar quantificar população já contaminada 

No dia de seu aniversário de 60 anos, Brasília realizou o primeiro teste de massa no País para diagnosticar o novo coronavírus. Foram mais de 3 mil unidades em sistema drive-thru, que geraram 46 resultados positivos, ou cerca de 1,5% do número total. Cem mil testes devem ser realizados até a sexta-feira em cinco pontos da capital, o equivalente a 3,3% da população do Distrito Federal, que é de 3 milhões.

No Twitter, um resumo de como Belo Horizonte lidou (muito bem) com a pandemia de gripe espanhola

A jornalista Jessica Almeida publicou em seu Twitter uma thread (sequência de postagens) contando rapidamente como a capital mineira enfrentou a chegada da gripe espanhola, que castigou severamente São Paulo e Rio de Janeiro. Mas em BH o prefeito resolveu fazer diferente e tomou decisões rápidas e drásticas. A sequência de tuítes (como são chamadas as postagens no microblog) é o resumo de entrevista que ela fez sobre o tema com a historiadora Heloísa Starling, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Covid-19: pesquisa cria teste 8 vezes mais rápido para identificar assintomáticos

Uma equipe de pesquisas de Israel usa um novo algoritmo que pode descobrir portadores assintomáticos da covid-19 de forma oito vezes mais rápida. Como informa o site de divulgação científica EurekAlert, os pesquisadores da Universidade Ben-Gurion estão utilizando a tecnologia de inteligência artificial para conseguir estes resultados. Método  permite que pacientes infectados com coronavírus, mas assintomáticos, sejam identificados de forma mais breve.

Com estratégia de baixo custo, Vietnã é exemplo no combate à pandemia do novo coronavírus

País com quase 100 milhões de habitantes e fronteira com a China, o Vietnã não relatou nenhuma morte relacionada à covid-19 e tem menos de 300 casos confirmados. O balanço é considerado verossímil pela OMS, que até elogiou o país pela transparência. Como o governo vietnamita não tinha meios para testes massivos na população, diferentemente da Coreia do Sul, aplicou uma estratégia “low cost” (baixo custo), priorizou o isolamento dos doentes e a localização das pessoas com as quais os infectados entraram em contato.

Mandetta, agora ex-ministro, acredita que Brasil cumpriu missão de “achatar a curva”

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, exonerado do cargo na semana passada, comemorou ações de alguns Estados brasileiros no combate à covid-19, principalmente em relação ao isolamento social. Para Mandetta, a curva de casos de infecção pela doença foi achatada. Ele também se disse “otimista” com a perspectiva de ter uma boa notícia sobre algum tratamento efetivo contra o coronavírus em breve, “já no segundo semestre”.


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates