“As cores dos títulos dão o tom da respectiva notícia: verde (boa notícia), amarelo (neutra ou de alerta) ou vermelho (preocupante). Clique sobre o título para acessar o conteúdo na íntegra.

Cientista não crê que embalagens sejam fonte importante de contágio do Sars-CoV-2

Os traços de coronavírus encontrados em embalagens de frango exportados do Brasil para a China levantaram a polêmica: até que ponto a transmissão por meio de invólucros é possível? Estudos em laboratório mostraram que o vírus pode sobreviver por horas e até dias em algumas embalagens — principalmente papelão e vários plásticos. No entanto, muitos cientistas questionam se os resultados podem ser replicados fora do laboratório. A resposta de um deles, Emanuel Goldman, em artigo publicado na Lancet, é mais incisiva: é muito pequeno o risco de transmissão por superfícies inanimadas.

São Paulo não tem mais nenhuma região com restrição máxima e vê redução em número de mortes

O Estado de São Paulo não tem mais nenhuma região na fase vermelha (restrição máxima) do plano de reabertura gradual da economia. É a primeira vez que todas as regiões estão pelo menos na fase laranja. Com esta mudança, o estado tem 88% da população na fase amarela, a terceira de cinco no cronograma de progressão. Também foi registrada queda de 16% no número de mortes. As regiões que trocaram o vermelho pelo laranja foram as lideradas pelos municípios de Franca e Registro.

Pandemia pode terminar em até dois anos, diz diretor-geral da OMS

Falando em Genebra, Tedros Adhanom afirmou que a pandemia de 1918, que ficou conhecida como gripe espanhola e matou 50 milhões de pessoas, foi superada em dois anos. O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) deu esse exemplo após prever que a pandemia do coronavírus chegue ao fim em menos de dois anos. No entanto, ele considera que os avanços atuais da tecnologia podem permitir que o mundo acabe com o vírus em “um tempo mais curto”.

Entenda como se dá a “mascne”, o efeito colateral do uso contínuo de máscaras faciais

A proteção facial tornou-se essencial com a pandemia, mas pode provocar efeitos colaterais indesejáveis. Dermatologistas e youtubers já falam sobre os cuidados que devemos ter com a pele para evitar isso. Um dos incômodos é a formação de acne por conta da máscara, ou simplesmente mascne. Segundo a dermatologista Angeline Yong, a mascne consiste no efeito do “contínuo esfregar da máscara contra a pele”, que causa pequenas rupturas e facilitando a entrada de bactérias e sujeira que entopem os poros.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa  — #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates