As cores dos títulos dão o tom da respectiva notícia: verde (boa notícia), amarelo (neutra ou de alerta) ou vermelho (preocupante). Clique sobre o título para acessar o conteúdo na íntegra.

A Organização Mundial de Saúde declarou, pela primeira vez, que pode ser haja uma vacina contra o Sars-CoV-2 ainda neste ano. A cientista-chefe da entidade, Soumya Swaminathan (foto), declarou nesta quinta-feira, 18/6, que espera ter “algumas centenas de milhões de doses” de uma vacina para a covid-19 até o fim do ano. Nenhuma foi aprovada até agora, mas há cerca de dez sendo testadas, disse ela. Com os resultados da fase 3, acrescentou a cientista-chefe, é possível passar à produção em massa das vacinas.

São Paulo está com estabilização de óbitos e tem estrutura para eventual subida, acredita diretor

O Estado de São Paulo vive uma estabilidade no número de mortes por covid-19 desde a terceira semana de maio, com deslocamento de óbitos e casos para o interior e parece estar no platô da pandemia, afirmou o chefe do Centro de Contingência ao Coronavírus, Carlos Carvalho. As estatísticas mostram que entre 17 de abril e 17 de maio o interior respondia por 14,6% das mortes e, conforme os números de terça-feira, a participação no total de vítimas havia crescido para 19,1%.

Uso de máscaras multiplica a proteção contra o coronavírus, diz estudo feito com marinheiros

De acordo com novo estudo dos Centros de Controle e Prevenção de Doença dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), o uso de máscaras é capaz de conferir mais proteção do que apenas o distanciamento social ou a higienização das mãos. Os pesquisadores basearam a conclusão na análise do surto de coronavírus no navio de guerra americano USS Theodore Roosevelt. Entre os marinheiros, os resultados mostraram que apenas 55,8% das pessoas que usavam máscara regularmente pegaram a doença, em comparação com 80,8% das que não usavam – uma redução de 25%.

USP produz mapa interativo para que paulistas saibam como está a evolução da covid na vizinhança

O Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade(LabCidade) da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo (USP) criou um mapa interativo que permite encontrar os endereços de quem foi hospitalizado por conta do novo coronavírus em 25 municípios na região metropolitana de São Paulo. Raquel Rolnik, coordenadora do LabCidade, diz que o objetivo do mapa é “propiciar uma leitura territorial da epidemia para que estratégias específicas de enfrentamento sejam colocadas em prática, considerando que a covid-19 não se distribui homogeneamente pelo território e, portanto, estratégias homogêneas não funcionam”.

Chile determina que quem violar quarentena pode ser condenado a prisão de até cinco anos

Com o agravamento da pandemia no Chile, o governo adotará tolerância zero a quem ameaçar a saúde alheia. O Congresso aprovou punições severas aos que violarem as restrições sanitárias determinadas pelo governo para conter a propagação do novo coronavírus. Isso equivale a multas ou penas pesadas aos infratores: quem der festas ou promover shows, por exemplo, arrisca-se a uma sentença de até três anos de prisão; quem quebra a quarentena sabendo que tem covid-19 pode ser condenado a pena de até cinco anos.

Goiânia já tem início de “periferização” da pandemia; veja lista completa de casos por bairro

Embora o Setor Bueno, na região central da cidade, ainda lidere o número de casos de coronavírus na capital goiana, as ocorrências nos bairros mais periféricos avançam e passam a predominar nas estatísticas. Crescimento da pandemia já e visto na região noroeste e também no Jardim Guanabara e seu entorno. Há também uma interiorização, com mais ocorrências proporcionais de casos e óbitos nos municípios mais afastados do que na região metropolitana.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates