Gráfico divulgado nas redes sociais do tucano mostra curva de queda acentuada para o líder e praticamente “cola” as linhas dos dois pré-candidatos

Não é a primeira vez – nem será a última – que isso acontece, nem é o primeiro (pré)candidato da história a utilizar desse artifício. Mas, nesta pré-campanha do governador e pré-candidato José Eliton (PSDB), não é nem a primeira vez.

Pesquisa governo 300x300 - Assessoria de José Eliton deforma gráfico para destacar crescimento em pesquisaA polêmica gira em torno da publicação, pela assessoria do tucano, de um banner nas redes sociais divulgando a pesquisa de intenções de voto ao governo de Goiás encomendada pela Rede Record. Nele (veja imagem ao lado), destaca-se informação sobre o crescimento de “Zé” Eliton – abreviação que, pelo visto, o marketing da campanha deverá adotar em vez de “José”, para tornar seu nome mais popular. Nada demais, não fosse a distorção do gráfico, em que é apresentada de forma totalmente discrepante a proporcionalidade das linhas dos três principais pré-candidatos ao governo – além de José Eliton, também Ronaldo Caiado (DEM) e Daniel Vilela (MDB).

Primeiramente, a distorção mais visível: o número 17 (porcentagem de votos de José Eliton) se encontra praticamente colado ao 35 (porcentagem de votos de Ronaldo Caiado) e bem separado do 7 (porcentagem de votos atribuída a Daniel Vilela). Outro ponto que chama a atenção: em relação às pesquisas anteriores, de dezembro e junho, a “linha de queda” de Caiado encontra-se com inclinação errada.

Como seria um gráfico honesto para os mesmos dados, então? Seria algo como a configuração abaixo, elaborada pelo professor Adriano Paranaiba:

Pesquisa certa 534x300 - Assessoria de José Eliton deforma gráfico para destacar crescimento em pesquisa
Como seria uma divulgação justa do gráfico da pesquisa da Rede Record

Em relação ao gráfico divulgado pela assessoria da pré-campanha do atual governador, percebe-se que a queda de Caiado nas intenções de voto forma um “V” de ângulo bem aberto, sendo muito menos abrupta do que sugere o banner nas redes sociais (um “V” negativo).

Pesquisa anterior 300x300 - Assessoria de José Eliton deforma gráfico para destacar crescimento em pesquisaNão é a primeira vez que se divulga o gráfico de forma “equivocada”. Quando da pesquisa anterior, realizada em junho, também houve um “excesso de bondade” com José Eliton no banner publicado (veja ao lado); nele, mesmo estando a 22 pontos atrás de Caiado e 10 à frente de Daniel, o tucano “aparece” muito próximo do primeiro e distante do emedebista.

Há ainda outra questão, talvez mais grave: é que a primeira pesquisa anunciada pela TV Record, em dezembro, foi encomendada ao Instituto Paraná. Ela compõe o gráfico juntamente com as de junho e julho, que foram elaboradas pela empresa Real Time Big Data Gestão de Dados Ltda., sediada em São Paulo e, segundo informações, criada em março deste ano. Seria como se a Rede Globo divulgasse uma pesquisa de intenção de votos feita pelo Datafolha e fizesse um gráfico unindo os dados a uma anterior realizada pelo Ibope. Cada instituto de pesquisa tem uma metodologia particular e não faz nenhum sentido juntar números de origens diferentes.

Um argumento comum em relação ao questionamento proposto é de que “isso sempre acontece em toda campanha”. Cabe à imprensa um papel importante no sentido de fazer com que esse tipo de artimanha deixe de ser naturalizado: afinal, quem garante que outros dados não seriam distorcidos em um eventual governo de quem procede assim ainda em período eleitoral? É justamente esse o papel de vigilância que o portal Estádio das Coisas se dispõe a fazer, não importa de onde venham as incorreções.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Elder Dias
Jornalista, servidor federal, ambientalista e esmeraldino por natureza. Buscando sempre aliar paciência de Jó com perseverança de Cafu.