“As cores dos títulos dão o tom da respectiva notícia: verde (boa notícia), amarelo (neutra ou de alerta) ou vermelho (preocupante). Clique sobre o título para acessar o conteúdo na íntegra.

A história do médico brasileiro que comandou a OMS por duas décadas

Principal agência sanitária multilateral do planeta, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem sua história intimamente relacionada a dois brasileiros. O primeiro foi o médico paulista Geraldo Horácio de Paula Souza, que, em 1945, propôs juntamente com o diplomata chinês Szeming Sze a criação de uma entidade da ONU voltada à saúde. O segundo foi o carioca Marcolino Gomes Candau, o primeiro brasileiro a dirigir a OMS, um cargo que ocupou por 20 anos, de 1953 a 1973.

Estudante de universidade paranaense cria respirador emergencial de baixo custo

Um estudante de engenharia civil na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), criou um respirador emergencial de baixo custo, utilizando componentes nacionais. Os respiradores são um dos maiores gargalos nas demandas que surgem desde o início da pandemia do novo coronavírus. O custo médio total do equipamento criado por Robson Muniz – R$ 2,5 mil – é bem inferior ao dos ventiladores mecânicos de preços mais acessíveis no mercado atual, como os adquiridos pelo Ministério da Saúde em abril deste ano, a US$ 13 mil cada (cerca de R$ 69,6 mil).

Rússia promete aprovação de vacina contra a covid em duas semanas

A Rússia deve ter uma vacina aprovada contra a covid-19 até 10 de agosto, afirmaram fontes à CNN Internacional. Os próprios cientistas estariam se voluntariando para testar a imunização. Alexander Ginsburg, diretor do projeto, confirmou ter injetado em si mesmo a vacina, do Instituto Gameleya, baseado em Moscou. De acordo com as autoridades, o país espera produzir até 200 milhões de doses até o fim do anos, 30 milhões exclusivas para a Rússia. Ainda não foram divulgados dados de segurança ou eficácia.

Tecido capaz de eliminar coronavírus é usado em fabricação de toalhas de mesa para restaurantes

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), em parceria com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e a startup paulista Nanox Intelligent Materials, desenvolveram um tipo de tecido capaz de eliminar o novo coronavírus da superfície em apenas dois minutos. O produto já está sendo usado na fabricação de toalhas de mesa, aventais, jalecos e máscaras de proteção em restaurantes pelo Brasil e custa até 15% a mais que um tecido comum – mas com um resultado compensador.

Brasileiros abrem mão de emprego por medo de contrair o novo coronavírus 

O trabalho como agente de portaria em um condomínio de prédios residenciais se tornou um risco grande demais para Jessica Tomaz, de 25 anos. A possível exposição ao coronavírus não estava apenas no contato com quem passava pela portaria, mas também no trajeto que ela precisava fazer. Eram dois ônibus lotados e um metrô para chegar ao trabalho em Águas Claras, no Distrito Federal. E o medo de ter covid-19 não era por ela, mas pela mãe, Maria do Socorro, de 66 anos, que tem hipertensão. Foi por isso que, em março, no início da pandemia, ela pediu demissão.

Presidente de Belarus, que indicou vodka contra vírus, é mais um com a doença

Um dos maiores negacionistas entre os líderes de nações, o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, anunciou que contraiu o coronavírus, mas disse que não apresentou sintomas. Ele sempre minimizou a gravidade da covid-19. Amplamente criticado por sua gestão da crise do coronavírus, o presidente, que lidera a ex-república soviética desde 1994, chamou a pandemia de “psicose” e chegou a recomendar beber um pouco de vodka ou ir a uma sauna para evitar ficar doente.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates