O exame do sangue de pacientes de covid-19 pode identificar quem tem maior risco de doença grave e maior probabilidade de precisar de um ventilador, sugere uma nova pesquisa da Escola de Medicina da Universidade da Virgínia (UVA), que foi compartilhada no site científico medRxiv.org. Os resultados do trabalho são preliminares e ainda precisam ser revisados ​​por pares.

A descoberta é importante porque pode levar a novos tratamentos que consigam prevenir as chamadas “tempestades de citocinas”, reações exageradas do organismo que têm sido mortais em casos graves de covid-19.

As citocinas são proteínas produzidas pelas células imunológicas, mas que, no caso da covid-19 e de outras doenças graves, podem ser responsáveis ​​por um desequilíbrio na resposta do sistema de proteção.

Também pode ajudar a explicar por que a diabetes contribui para piores resultados em pacientes com coronavírus.
(continua após a publicidade)

Os cientistas da UVA descobriram que os níveis de uma citocina específica no sangue após o diagnóstico poderiam ser usados ​​para prever como o corpo se comportaria diante de uma evolução da doença.

Os pesquisadores dizem que a descoberta pode se tornar parte de um sistema de pontuação para permitir que os médicos sinalizem pacientes mais vulneráveis para fazer um monitoramento mais próximo e intervenções personalizadas.

Também foram identificadas citocinas que os médicos poderiam atingir como uma nova abordagem de tratamento.

bill petri2 - A covid-19 seria muito grave em você? A resposta pode estar num exame de sangue“A resposta imune que descobrimos para prever falta de ar grave na covid-19 é conhecida em outras doenças pulmonares por causar danos. Portanto, isso pode levar a uma nova maneira de prevenir a insuficiência respiratória em indivíduos infectados com o novo coronavírus, inibindo essa citocina imune. Planejamos testar isso em um modelo de covid-19 antes de considerar um ensaio clínico.”
Bill Petri (foto), médico da Divisão de Doenças Infecciosas e Saúde Internacional da UVA

Tempestades de citocinas, nas quais o sistema imunológico fica fora de controle, são tipicamente associadas a um grupo estabelecido de citocinas. Mas a que melhor previu os resultados da covid-19 foi uma citocina “sub-apreciada”, mais associada a alergias, a IL-13. Altos níveis dela foram associados a resultados piorados de covid-19, independentemente do sexo, idade ou outros problemas de saúde dos pacientes.

Os pesquisadores também identificaram mais duas citocinas associadas a resultados graves, embora a dupla tenha menos capacidade de prever a necessidade de um ventilador.

Além disso, os pesquisadores descobriram que os níveis de duas outras citocinas eram significativamente mais altos em pacientes com açúcar elevado no sangue.

Essa “resposta pró-inflamatória”, eles dizem, pode ajudar a explicar por que o diabetes está associado a piores resultados no covid-19. Em suma, o corpo está preparado para responder com muita força à infecção.

Para tirar suas conclusões, os pesquisadores identificaram 57 pacientes com covid-19 tratados na UVA que, em última análise, precisavam de um ventilador.

Eles então testaram amostras de sangue coletadas dos pacientes dentro de 48 horas após o diagnóstico ou a internação hospitalar. Então, compararam os resultados aos de pacientes que não precisaram de um ventilador.

Os pesquisadores dizem que são necessários trabalhos adicionais para determinar como as citocinas estão contribuindo para os resultados da covid-19, mas esperam que a descoberta ajude os médicos a melhorar o atendimento à doença.

A importância da descoberta, segundo Bill Petri, é o insight que ela fornece sobre como o sistema imunológico reage à infecção pelo novo coronavírus.

No futuro, acredita ele, o trabalho poderá permitir que os médicos forneçam terapia imunológica potencialmente salva-vidas para a covid-19.

Com informações da UVA.


O portal Estádio das Coisas apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa    #SeSairUseMáscara


COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates