O Verdão está a quatro pontos do 3º colocado. A perspectiva é ótima e basta ver a curva dos resultados comparada à dos adversários

Esqueçam o Goiás do início da Série B. Esqueçam o time sem esquema, sem rumo, sem coração.

Depois da partida contra o Avaí, vencendo por 1 a 0 o vice-líder, não há mais dúvidas: o Verdão está de volta ao jogo!

Não é empolgação, não é coração de torcedor falando mais alto. São fatos e números. Vamos a eles, então.

  1. Últimos resultados. O Goiás lidera a Série B, se contar apenas os cinco últimos resultados de cada um dos 20 times. Fez 13 pontos em 15 possíveis, com aproveitamento de 86,6%. É também o time de melhor saldo de gols nesse intervalo – ou seja, encontrou um equilíbrio importante entre ataque e defesa.
  2. Consistência. Não foram resultados contra adversários fáceis. Fora o Avaí, houve também vitórias sobre Paysandu (na briga pelo G4) e Londrina, este fora de casa, onde dificilmente é batido (o Coritiba perdeu por 3 a 2 lá).
  3. Padrão de jogo. Talvez seja o item mais importante: é que hoje, quem vê o time do Goiás em campo, não tem mais a sensação de assistir a um bando de desorientados. Há uma estratégia de jogo, uma aplicação tática que está sendo conduzida.
  4. Elenco. O Goiás atuou na Ressacada sem quatro titulares (Gilberto, Giovanni, Lucão e Carlos Eduardo, este agora desfalque definitivo). Os jogadores que entraram no time conseguiram segurar a barra e levar a equipe a um resultado positivo e, pelo contexto, também surpreendente. Ter um bom banco de reservas será fundamental até o fim do campeonato. Fora isso, temos o melhor jogador em potencial desta Série B: Felipe Gedoz.
  5. Treinador. Tem gente que não gosta – ele não era dos meus preferidos –, mas Ney Franco está fazendo toda a diferença. Seus resultados iniciais foram ruins, o que foi até natural, mas o trabalho está surtindo efeito em campo. E a tendência é de que ele continue a encontrar modos de explorar o melhor de cada jogador.

Não citei acima o envolvimento/motivação/disposição/entrega dos jogadores, o que não existia e agora salta aos olhos de quem viu os últimos jogos, mas isso fica como bônus.

O Verdão está a quatro pontos do 3º colocado (Avaí), embora tenha feito um jogo a mais. Ainda é cedo para dizer que o Goiás vai disputar o G4? Não acho. A perspectiva é ótima e basta ver a curva dos resultados comparada à dos adversários.

Além do que, ainda há 24 jogos e 72 pontos em disputa. Muita coisa vai acontecer e, espero, isso será mais positivo do que negativo para o lado esmeraldino.

Lincolneanas

Michael 481x300 - 5 motivos para acreditar que o Goiás ainda chega à Série A
Michael chuta para tirar do goleiro e fazer o gol da vitória sobre o Avaí | Reprodução Sportv

* * * * * Michael, o Mbappé do Cerrado, fez um gol de Copa do Mundo na Ressacada. Golaço de quem agora vai ter mais liberdade tática para mostrar seu futebol, com a venda de Carlos Eduardo. Já provou que chama a responsabilidade para si e isso é muito bom.

* * * * * A venda de Carlos Eduardo parece ter sido boa para ambos os lados. Ele vai ganhar uma grana boa no futebol egípcio; o Goiás reforça o caixa, espero que para investir no futebol. No mais, o atacante tem meu respeito, apesar das críticas, pelo que fez fora do campo e pelo modo como se despediu do clube.

* * * * * Marcos tem certa dificuldade com as bolas aéreas, mas, fora isso, já dá para chamá-lo de titular do gol do Goiás. Ou não?

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Elder Dias
Jornalista, servidor federal, ambientalista e esmeraldino por natureza. Buscando sempre aliar paciência de Jó com perseverança de Cafu.