Você deve usar cada vez menos tudo que seja de plástico e este texto vai explicar melhor o porquê

Talvez você não saiba, mas cada pedaço de plástico já produzido no mundo ainda existe – a natureza simplesmente ainda não “sabe” como decompor o material que foi produzido. E o mundo vive cada vez mais à base do plástico – o que significa, também, maior dependência do petróleo, a matéria-prima para sua produção.

Criado em 1862 pelo cientista britânico Alexander Parkes graças ao advento do petróleo como fonte de energia, o plástico trouxe consigo duas características, uma ótima e outra péssima: por um lado, é extremamente prático; por outro, poluente na mesma proporção. Veja abaixo 10 questões que deveriam nos tornar muito mais preocupados com o uso e o abuso do plástico em nossa civilização.

1

Por ser um material novo na história da natureza e possuir uma molécula bastante estável, com ligações fortes entre os átomos, os agentes decompositores não conseguem agir sobre o plástico. Estima-se que fungos e bactérias demorarão milhões de anos para “entender” como destruí-lo.

2

De 1950 a 2015, a humanidade produziu 8,3 bilhões de toneladas de plástico. Desse total, 80% está em aterros sanitários, lixões ou pelo meio ambiente, em terra ou nas águas.

3

Em menos de duas décadas de século 21 já se produziu mais plástico do que em toda a história humana anterior.

4

Se cada vez mais se ressaltam diversos combustíveis para automóveis e aeronaves como alternativa aos de origem fóssil, o crescente consumo do plástico faz com que a demanda por petróleo continue cada vez mais alta;

Lixo Mar foto Shutterstock Rich Carey 426x300 - 10 razões para você SEMPRE escolher a sacola de papel ao ir à padaria

5

Grande parte do material produzido se acumula nos oceanos e provocando a morte de peixes e muitos outros animais marinhos, seja por ficarem presos em grandes quantidades de plástico, seja por asfixia ao ingeri-lo em suas diversas formas – os bichos o confundem com presas e alimentos.

6

Uma das saídas para acabar com o plástico, poderia ser a incineração. Ocorre que o material produz gases tóxicos, a ponto de a relação custo-benefício se tornar ainda mais desfavorável.

7

Por outro lado, embora seja efetivamente recomendável, a reciclagem do plástico é problemática: os diversos tipos de material plástico – polipropileno, poliestireno, polietilenotereflalato (PET), policloreto de vinila (PVC) etc. – não se misturam entre si.

8

Nem todo plástico, porém, pode ser reciclado: os chamados termofixos, após, moldados, por não se fundir depois da primeira vez, não podem passar por novo processamento

9

A cada dia são distribuídas pelo mundo inteiro mais de 1 bilhão de sacolas plásticas. No Brasil são pelo menos 41 milhões – 15 bilhões por ano. Os dados são da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Ilha de Lixo Mar Caribe foto Caroline Power 533x300 - 10 razões para você SEMPRE escolher a sacola de papel ao ir à padaria
Uma das “pontas” da ilha de lixo flagrada no Mar do Caribe, nos litorais de Honduras e Guatemala | Foto: Caroline Power

10

Uma situação que mostra a gravidade da situação é a ilha de lixo no Mar do Caribe, no litoral de Honduras e Guatemala, cujas fotos viralizaram na internet em outubro de 2017.Se isso serviu para convencer você a mudar a escolha da sacola para levar os pães ao ir à padaria pela manhã, já é um bom começo para maiores mudanças. Sigamos!

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Estádio das Coisas
A arena para todos os debates